Bíblia e Homossexualidade - Uma Pequena Abordagem


Diante dos inúmeros pedidos, gostaria de prestar alguns esclarecimentos, dar uma pequena aula de teologia!
Meus amados irmãos fundamentalistas, as passagens bíblicas que citam em ataque a nós homoafetivos, são deveras assustadoras, mas tão simples de serem interpretadas.
Vamos lá: "O “Código Sacerdotal” ou “Código da Santidade” de Levítico: “Não te deitarás com um homem como se fosse mulher. É uma abominação” (Lv 18,22 e Lv 20,13). Estas eram leis destinadas a manter o povo hebreu puro e separado de outros povos, sobretudo dos que adoravam ídolos sacrificando crianças e com a “prostituição sagrada”, tanto masculina como a feminina, nos cultos à fertilidade. Um hebreu que praticasse essas coisas que os babilônios e cananeus praticavam, era “abominável”. Mas entre estas coisas “abomináveis”, incluía-se, por exemplo, semear dois tipos de sementes no mesmo canteiro, comer carne mal passada, ou camarão, fazer sexo estando a mulher menstruada, entre outros. O adultério e a falta de respeito para com os pais igualmente deveria ser punido com a morte. Hoje alguém consideraria “abominação” comer carne mal passada ou carne de porco?" Dentro destas afirmativas a cima, temos também a questão de se fazer a barba, também pasmem, os pais poderiam vender os filhos para pagar as dívidas, basta que leiam o livro todo de levítico. Não basta aparecerem para citar apenas uma passagem, sem entender o contexto. É muito intrigante ainda, pois se estas outras questões como a carne de porco, a barba, e etc não se aplicam a nós Crentes em Yeshua (Jesus em hebraico), porque usam o antigo testamento para validar o dízimo? Se então partes A.T podem ser usadas em benefício da igreja, mas outras não? Algo a se pensar não acham?"
As citações do N.T, são ainda mais simples de serem explicadas, e já tratei sobre elas em outras oportunidades. A começar por uma tradução mal feita dos verbos grego: Malakoy e Arsenokoytai na Passagem de 1 Coríntios 6:10, algumas, uma das bíblias mais renomadas e mais usadas por teólogos para estudo (Bíblia de Jerusalém), traduz esta passagem como "depravados e pessoas de costumes infames". Algumas traduções como a NVI (nova versão internacional) se atreve a introduzir os termos "Homossexuais passivos e homossexuais ativos", dá para acreditar? Não, a começar pelo fato de que estas palavras não existiam no grego original em que a bíblia foi escrita. Vale a pena ler Gálatas 5:21 para verificarem e entenderem qual o verdadeiro sentido sobre esta passagem! Como nem todos os leitores tem a bíblia de Jerusalém, vou transcrever o que consta neste versículo: "Ora as obras da carne são manifestas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, feitiçaria, ódio, rixas, ciúmes, ira, discussões, discórdia, divisões, invejas, bebedeiras, orgias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos previno, como já vos previni: os que praticam tais coisas não herdarão o Reino de Deus." Gálatas 5:20-21. E pra finalizar, deixo aqui as devidas referências das passagens as quais se refere já ter alertado ao povo de Deus a igreja de Cristo, verifiquem (Romanos 1:29 + e 1 Coríntios 6:10 +).
Bem, não farei aqui um estudo exegético e hermenêutico muito profundo, mas recomendo aos irmãos que têm alguma dúvida sobre o tema, e queiram realmente entender o que a bíblia quer dizer sobre a homoafetividade, recomendo alguns livros: Bíblia e Homoafetividade - Verdades e Mitos - Pr.Alexandre Feitosa - Editora Metanóia 
Homoafetividade Perspectivas Cristãs  - Editora Fonte Editorial
VIA(DA)GENS TEOLOGICAS - ITINERARIOS PARA UMA TEOLOGIA QUEER NO BRASIL
Autor: André S. Musskopf
Entre outros de um grande acervo.
Vale ressaltar queridos, que hoje tratamos de homossexulidade sadia, relacionamentos de fidelidade, respeito, amor! Não somente de sexo por sexo. Se formos olhar por esta ótica, quantos héteros por ai praticam atos sexuais homoafetivos, mas não são considerados "gays" entre muitos amigos. Praticam por mero prazer e me atrevo a dizer, por pura safadeza!
Homoafetividade vai além de simples prazer sexual, ultrapassa as barreiras! Em um relacionamento homoafetivo, vivemos em um relacionamento como outro qualquer, compartilhamos momentos de alegria e tristeza! Muito além de simples "promiscuidade" como muitos dizem por ai. não digo que a promiscuidade não exista dentro das relações homoafetivas, da mesma maneira que existem nos relacionamentos héteros, onde homens casados e com filhos, traem suas esposas por mera satisfação carnal e pecaminosa!
É uma realidade e não pode ser negada! Muitos vão dizer que estou legislando em causa própria, e estou mesmo queridos, falar sobra homoafetividade é muito simples para quem não a vive, não se escolhe ser, se descobre, se sente!
Mas vale deixar um conselho: Ouça (leia), duvide, e sempre questione!

N'ELE que é o Sar Shalom (Príncipe da Paz)
Pr. Gregory Rodrigues Lages dos Reis 
Igreja Inclusiva Manancial 
falecom.prgregory@gmail.com
www.prgregory.blogspot.com

1 comentários:

Postar um comentário